sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Naval 1º de Maio 0 - VITÓRIA S.C. 0

JOGO PAUPÉRRIMO

O Vitória deu mais uma vez uma péssima imagem daquilo que é no jogo com a Naval.
Não se vê fio de jogo nesta equipa, nem uma jogada com princípio meio e fim, nem o furor que fez do Vitória uma das melhores equipas do campeonato na época passada.
O mau planeamento da equipa para esta época, aliada às fracas aquisições que foram realizadas, não foram suficientes para preencher as saídas de quatro importantes jogadores. Depois não se entende como é que Cajuda colocou Luís Filipe de início e tenha deixado Marquinho (um jogador criativo e rápido) no banco.
Luciano Amaral continua a não ser chamado a dar o seu contributo, quando tem sido visível, que Momha não tem estado bem.
Desmaretes é outro jogador a pedir banco, só Cajuda continua a não ver (ou então vê) que não tem estado ao nível desejado.
Como é que é possível que o treinador tenha tirado um ponta de lança (Roberto), o único que estava a criar situações de golo, para fazer entrar um jogador (Fajardo) que não sabe fazer um passe em condições? Seria mais arrojado que tivesse apostado em Lucas, mas mantinha sempre o Roberto até ao final.
Nota positiva para Nilson, o homem do jogo e Roberto, por duas vezes rematou com muito perigo à trave da baliza contrária.

1 comentário:

ULTRA disse...

O ROBERTO ANDA COM FALTA DE SORTE E O NILSON ANDA COM TODA A SORTE, SENDO O SALVADOR DO VITÓRIA NOS ULTIMOS JOGOS.
DEVE-SE AO NILSON NÃO ESTARMOS MAIS PARA BAIXO NA CLASSIFICAÇÃO DA SAGRES.